Exchange Server 2013 – O que há de novo na arquitetura.

Olá, pessoal.

Hoje vamos entender melhor a arquitetura do Exchange Server 2013 e o que mudou do Exchange Server 2010.

 

Objetivo.

O Objetivo deste post é entendermos as mudanças que ocorreram na arquitetura do Exchange Server 2013 com relação ao Exchange Server 2010.

 

O que há de novo?

Antes do lançamento do Exchange Server 2007, o maior pilar de preocupação, era o desempenho de CPU do Exchange. Com o lançamento do Exchange Server 2007, foi possível dividir os serviços em diversos servidores, fazendo assim, com que pudéssemos ter um dimensionamento da solução. O Exchange Server 2010 seguiu essa mesma arquitetura, porém, lançou o recurso de DAG (DataBase Availability Group). Essas 2 versões, tinham restrições com essa arquitetura, como: geoafinidade (exigindo todas as funções de um site específico), afinidade de sessão (exigindo balanceamento de carga de hardware de camada 7 de alto custo) e complexidade de namespace (Até 8 Namespace).

As seguintes Roles compõe o Exchange Server 2007 e Exchange Server 2010 e podem ser separadas uma em casa servidor:

– Mailbox Server Role (Armazena a mailbox do usuário, Public folder, Offline Address Book, Prove Alta Disponibilidade com DAG a partir Exchange Server 2010 e etc.)

– Hub Transport Role (Faz o roteamento de mensagens entre a organização do Exchange.)

– Client Access Server Role (Armazena os protocolos de acesso do cliente e prove acesso ao cliente. O CAS também é detentor do Web Service que hospeda o Outlook Web Access.)

– Unifield Messaging Server Role (É o servidor que faz a conexão do seu sistema de PBX com o Exchange Server.)

– Edge Transport Server Role (É o servidor que é implantando em uma rede de perímetro e funciona como um Anti-Spam fazendo a proteção das mensagens.)

 


Essas 5 Roles compõem os servidores de Exchange Server 2007 e 2010.

Com a vinda do Exchange Server 2013, o número de roles foi reduzido a duas Roles. Agora temos apenas a Role de Mailbox Server e Client Access Server, aonde temos todo o serviço de Hub Transport dividido entre o CAS e a Mailbox Server. O Servidor de Mailbox Server, lida com todo o roteamento de mensagens que era feito pelo Hub Transport antigamente no Exchange Server 2007 e 2010 e ainda armazena as caixas de mensagens, public folder e a Unifield Messaging. Agora a função de Hub Transport é tratada como um serviço pelo Exchange Server 2013.

O servidor de Client Access Server, fornece autenticação, redirecionamento limitado e serviços de proxy (Feito pelo Front-End Transport). O CAS, não faz nenhum processamento de dados, todo o processamento de dado é feito pelo servidor de Mailbox Server.

 

As seguintes Roles compõem o Exchange Server 2013:

– Client Access Server Role (Responsável pelo Protocolo de clientes (HTTP, IMAP e POP), SMTP, Roteamento de Unifield Messaging, autenticação e “proxy”)

– MailBox Server Role (Responsável pelo processamento de dados, armazenamento de mailbox e public folder, conexão com a mailbox e 2 serviços do Hub Transport Service)

Arquitetura de protocolo de cliente no Exchange Server 2013:


– Como resultado dessas alterações na arquitetura, houve algumas alterações na conectividade do cliente. Em primeiro lugar, RPC não é mais um protocolo de acesso direto com suporte. Isso significa que toda a conectividade do Outlook precisa ocorrer por RPC sobre HTTP (também conhecido como Outlook Anywhere).

– A partir da versão 2013, não há mais suporte a Outlook 2003.

– O modelo de alta disponibilidade do componente de caixa de correio não mudou significativamente desde o Exchange 2010. A unidade de alta disponibilidade é ainda o grupo de disponibilidade de banco de dados (DAG). DAG usa ainda o cluster de failover do Windows Server.

Pessoal, esse é um resumo de como era a arquitetura e como ela está atualmente.

Vou colocar abaixo, alguns links em que usei para retirar essas informações:

http://technet.microsoft.com/pt-br/library/jj150540(v=exchg.150).aspx – Technet Library que tem todas as novidades do Exchange Server 2013, como Planejar e Implantar e como administrar.

http://www.youtube.com/watch?v=Sqa49VwlQ6k – MVP IT ShowCast que ocorreu em 2012 com o Exchange Server 2013 Preview. Os apresentadores desse Webcast são dois grandes profissionais (Rover Marinho e Rafael Mantovani) que explicam MUITO BEM a arquitetura e fluxo de mensagens no Exchange 2013. Recomendo fortemente.

http://rafaelmantovani.net/ – Blog do Rafael Mantovani que explica como preparar o ambiente e instalar o Exchange Server 2013.

http://diogoheringer.com/ – Blog do Diogo Heringer que além de um grande amigo, é um especialista em Exchange Server/Office 365 e que tem bastante dicas legais de Exchange Server 2013.

 

 

Para mais informações, dicas de materiais e PPT’s, envie um e-mail para:

Juliocesar.vaz@hotmail.com

 

 

Abraços.

Anúncios

3 respostas em “Exchange Server 2013 – O que há de novo na arquitetura.

  1. Pingback: Exchange Server 2013 – O que há de novo na arquitetura. | Bruno Feliciano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s